ABERTO - Internacionalização via E-Commerce

25-08-2022

Esta medida propõe financiar projetos das PME que, suportados em planos de ação detalhados, induzam a concretização de estratégias de internacionalização digital baseadas na implementação de tecnologias e processos associados à Indústria 4.0 que configurem ajustamentos aos modelos de negócio internacionais, anulando barreiras geográficas e introduzindo alterações na relação entre os vários intervenientes na cadeia de valor, bem como com o cliente.

As empresas que pretendem iniciar ou reforçar a sua presença internacional através dos canais de comércio eletrónico podem beneficiar do incentivo Internacionalização via E-Commerce, uma medida do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) que visa dinamizar as exportações online de produtos e serviços portugueses.

Através deste incentivo ao e-commerce, as PME obtêm apoio para os seus projetos individuais de presença direta nos canais online, designadamente a criação de lojas próprias e/ou adesão a marketplaces, bem como o desenvolvimento de campanhas de promoção online.

Com uma dotação de 23 milhões de euros, esta medida vai apoiar 1.500 empresas portuguesas entre 2022 e 2025.


- Candidaturas em Fase de Preparação

OBJETIVOS

  1. Sensibilização, capacitação e consultoria a PME novas exportadoras, com o objetivo de promover a sua internacionalização por canais digitais;
  2. Apoio individualizado para a promoção digital orientado à diversificação de mercados para empresas que já tenham experiência internacional consolidada.

DOTAÇÃO ORÇAMENTAL

Total de 23 milhões de euros a aplicar no apoio a projetos das PME que visem a concretização de estratégias de internacionalização digital baseadas na implementação de tecnologias e processos associados à Indústria 4.0.

TIPOLOGIAS DE PROJETO

O incentivo Internacionalização via E-Commerce apoia as empresas portuguesas em duas tipologias:

  • Novas Exportadoras: despesas elegíveis entre 10.000 € e 25.000 €;
  • Mais Mercados: despesas elegíveis entre 25.000 € e 85.000 €.

ÂMBITO GEOGRÁFICO

Aplicação em todo o território nacional, incluindo as regiões autónomas da Madeira e dos Açores.

BENEFICIÁRIOS

São elegíveis todas as empresas (PME), de qualquer natureza ou sob qualquer forma jurídica, bem como os Empresários em Nome Individual, com contabilidade organizada.

FINANCIAMENTO

  • Taxa de incentivo de 50% (a fundo perdido) sobre as despesas elegíveis apuradas.

DESPESAS ELEGÍVEIS 

1 - Custos com pessoal técnico diretamente afeto à implementação do projeto, devendo ser evidenciadas as competências/valências em e-commerce e marketing digital e corresponder a um nível mínimo de qualificação VI (QNQ), designadamente: Custos com a contratação de recursos humanos e/ou afetação de recursos humanos da AICEP. E.P.E. para o desempenho de atividades relacionadas com o desenvolvimento e acompanhamento do projeto, bem como;

  • Aquisição de equipamentos informáticos destinados aos recursos humanos alocados à implementação do projeto.

2 - Custos relacionados com a contratação de serviços especializados relativos a:

  • Preparação e execução de campanhas de comunicação e de sensibilização do público-alvo, incluindo paid media e produtos de merchandising;
  • Lançamento de roadshows e de iniciativas de proximidade para ação direta junto do público-alvo, incluindo aluguer de espaços e aluguer e/ou aquisição de equipamentos;
  • Serviços relacionados com a organização de eventos;
  • Serviços de consultoria de internacionalização via E-commerce;
  • Arquitetura e conceção de webdesign das funcionalidades;
  • Desenvolvimento tecnológico;
  • Integração de sistemas e modelos de dados;
  • Serviços de desenvolvimentos corretivos e evolutivos para integração de melhorias e funcionalidades na plataforma; Custos de Licenciamento, de subscrição e/ou desenvolvimento de software diretamente relacionados com o projeto, incluindo de relação com clientes (CRM);
  • Serviços de desenvolvimento e manutenção evolutiva da Plataforma, inclusive ferramentas de apoio;
  • Serviços especializados para desenvolvimento e manutenção BDs, estruturas e modelos de dados;
  • Aquisição de fontes de dados necessárias ao projeto;
  • Custos com a aquisição e manutenção de equipamentos informáticos (hardware) diretamente relacionados com o projeto;
  • Serviços relacionados com a curadoria, desenvolvimento e fornecimento de Massive Open Online Courses (MOOC's), incluindo tradução, adaptação e/ou acesso a conteúdos existentes;
  • Serviços de armazenamento e processamento em Cloud;
  • Serviços especializados (jurídicos, técnicos, entre outros) de apoio ao desenvolvimento do projeto.

Mais concretamente, o ponto 2 inclui as seguintes despesas:

Desenho e implementação de estratégias aplicadas a canais digitais para gestão de mercados, canais, produtos ou segmentos de cliente;

• User-Centered Design (UX): desenho, implementação e otimização de estratégias digitais centradas na experiência do cliente que maximizem a respetiva atração, interação e conversão;

• Desenho, implementação, otimização de plataformas de Web Content Management (WCM), Campaign Management, Customer Relationship Management e E-commerce;

• Criação de lojas próprias online, inscrição e otimização da presença em marketplaces eletrónicos, incluindo despesas de subscrição e fees de adesão durante o período de execução do projeto;

• Search Engine Optimization (SEO) e Search Engine Advertising (SEA): melhoria da presença e ranking dos sítios de comércio eletrónico nos resultados da pesquisa, em motores de busca, por palavras-chave relevantes para a notoriedade e tráfego de cada sítio;

• Social Media Marketing: Desenho, implementação e otimização da presença e interação com clientes via redes sociais;

• Content Marketing: criação e distribuição de conteúdos digitais (texto curto, texto longo, imagens, animações ou vídeos) dirigidos a captar a atenção e atrair os clientes-alvo para as ofertas comercializadas pela empresa;

• Display Advertising: colocação de anúncios à oferta da empresa em sítios de terceiros, incluindo páginas de resultados de motor de busca;

• Mobile Marketing: tradução das estratégias inscritas nos pontos anteriores para visualização e interação de clientes em dispositivos móveis, nomeadamente smartphones e tablets;

• Business Inteligence e Web Analytics: recolha, tratamento, análise e visualização de grandes volumes de dados gerados a partir da navegação e interação de clientes em ambiente digital por forma a identificar padrões, correlações e conhecimento relevante que robusteçam os processos de gestão e tomada de decisão.

Apenas são elegíveis as despesas assumidas a partir da data da submissão da candidatura, não podendo o projeto estar iniciado à data de apresentação da mesma.

APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS  

Estabelece-se como condição de acesso a realização de um Diagnóstico E-commerce prévio, com uma pontuação final superior a 20 pontos, nomeadamente:

  • Etapa 1 - REALIZAR DIAGNÓSTICO DE E-COMMERCE

Previamente à submissão da candidatura, a PME deve realizar o seu Diagnóstico de E-Commerce no website Portugal Exporta. O resultado da avaliação define a tipologia da candidatura a submeter: Novas Exportadoras ou Mais Mercados.

As recomendações disponibilizadas neste Diagnóstico têm ainda como objetivo fornecer orientações para a elaboração de um Plano detalhado de E-Commerce Internacional que sustente a apresentação da candidatura.

  • Etapa 2 - DESENVOLVER UM PLANO DE E-COMMERCE INTERNACIONAL

Para sustentar a sua candidatura, a empresa deve apresentar um Plano detalhado de E-Commerce Internacional. Este plano deve obedecer à estrutura e aos termos de referência definidos no Anexo I do Aviso de Abertura de Concurso n.º 08/C16-i02/2022.

As PME candidatas podem optar pela apresentação autónoma do seu plano, ou solicitar o apoio da AICEP para desenvolvimento de um plano personalizado (através do registo na MY AICEP e início de um Plano de Ação para Exportar através do E-Commerce).

  • Etapa 3 - REALIZAR A CANDIDATURA NO BALCÃO DOS FUNDOS

As candidaturas são realizadas pelas PME através de formulário eletrónico disponível no Balcão dos Fundos (formulário a disponibilizar brevemente).

Em anexo à candidatura, a PME terá que submeter o Diagnóstico de E-Commerce disponibilizado pela AICEP e o seu Plano de E-Commerce Internacional.

No formulário de candidatura a empresa deve assinalar a tipologia de projeto a que se está a candidatar, Novos Exportadores ou Mais Mercados, em resultado da avaliação obtida no seu Diagnóstico de E-Commerce.

- Mais informações disponíveis através das plataformas do IAPMEI e da AICEP Portugal Global


Agende uma reunião sem compromisso e perceba como pode beneficiar dos apoios ao investimento da União Europeia para alavancar a sua empresa.

Seja o primeiro a ler o que há de novo e mantenha-se informado dos incentivos que podem alavancar e projetar a sua empresa!